O Paisagismo Americano

A influência especifica na área de paisagem e considerada através da análise dos parques americanos de Frederyck Law Olmsted: Central Park de Nova Iorque, 1858-1861, Back Bay and the Boston Park System, 1878, and The Mall (Washingtown), contemporâneo de 1901.

Claude Lorrain y Nicolas Poussin são os artistas que vão influenciar as obras dos primeiros paisagistas americanos a partir da natureza bucólica e pastoril, que ajudará a criar o estile pitoresco ou “estile inglês” e inspirará a escola do rio Hudson ligando a natureza e a arte, a paisagem e o território.

Nos Estados Unidos vai surgir, da mão desses artistas e de paisagistas como Frederick Law Olmsted, Calvert Vaux, Alexander Jackson Davis ou Andrew Jackson Downing, a ideia da “Arquitetura da Paisagem”. Olmsted foi o autor, entre outros, o projeto do Central Park, em Nova York, e de um sistema de parques interligados em Boston (chamado “colar de esmeraldas”).

Com eles, o espaço urbano ao ar livre começa a ser planejado para o benefício do povo. Ele mudou o conceito de jardinagem para “arquitetura da paisagem”, como conceito que envolve a criação de "lugares" como espaços com significado e importância dentro da cidade. Será a partir do trabalho de Olmsted que a arquitetura da paisagem assumiu as características de uma disciplina em si mesmo, com campos muito específicos de aplicação, como jardinagem, desenho urbano, planejamento, engenharia e ecologia.

Hoje, nos Estados Unidos, a profissão de arquiteto de paisagem é uma das mais diversificadas e é especialmente dedicada para alcançar "o melhor design de lugares para as pessoas", envolvendo uma visão ecológica e ligada com o desenvolvimento sustentável. 

NEW JERSEY 1857.jpg
central park olmsted 1857 1887 3.jpg
central park olmsted 1857 1887 2.jpg
BOSTON 2.jpg
BOSTON 1.jpg
AMERICAN PARADISE ALBERT BIERSTADT 1863.jpg
10989217_10153495714316983_2860000350899961023_n.jpg