Mariana  

A fundação de Mariana começou em 1696 quando os bandeirantes, liderados por Salvador Fernandes Furtado de Mendonça, na procura do ouro, criaram o arraial, depois chamado arraial do Ribeirão do Carmo. Já em 1711, e fundada como primeira vila de Nossa Senhora do Ribeirão do Carmo, mediante uma Carta Régia de 14 de abril de 1712. No inicio de 1745 muda o nome para Vila Real de Nossa Senhora e pouco mais tarde, em 23 de abril de 1745, para Cidade Mariana. Esse último nome e considerado como homenagem ao rei D. João V de Portugal por causa de D. Maria Ana de Áustria sua esposa. Também nessa data passou a albergar o primer bispado de Minas que recebeu desde o Maranhão ao bispo D. Frei Manoel da Cruz.

Nessa data a cidade e desenhada de novo, por causa das enchentes, com um traçado muito interessante, engenheiro militar José Fernandes Pinto de Alpoim. Nesse novo plano ja existem três tipos de praças, traçado regular, até em xadrez, quadras quadradas, e ruas retas. Derivado desse traçado, a cidade possui três praças. A primeira a Cívica, donde residem a câmara e Cadeia e duas igrejas. A segunda a Intendência, a praça do comercio. A terceira a praça da Matriz com o chafariz, na frente da rua direita (que já foi cemitério). Em 1945 a cidade é tombada como Monumento Nacional, pelo IPHAN.

20131012_125107_edited.jpg
20131012_141209_edited.jpg
20131012_134849_edited.jpg
20131012_153953.jpg
20131012_152720.jpg
20131012_151509.jpg
20131012_145348.jpg
20131012_143027.jpg
20131012_140958.jpg
20131012_134935.jpg
20131012_134412.jpg
20131012_134319.jpg
20131012_124454.jpg
20131012_124354.jpg
20131012_124020.jpg